Italia, Roma, Veneza, Vaticano, O que fazer, Florença, Toscana

 


Confira um bom roteiro de 10 dias na Itália


Saiba quais cidades inserir no seu roteiro de 10 dias na Itália, com dicas de principais pontos turísticos e passeios imperdíveis para fazer em cada uma delas. A nossa sugestão é que você aproveite o tempo que terá pelo país para conhecer o maior número de cidades possível, mas, para isso, é necessário montar um roteiro bem detalhado e programar com antecedência cada percurso que você fará. Acompanhe a matéria e veja tudo o que você não pode deixar de fazer durante o tempo que ficará na Itália.

Vista da cidade de Florença ao enoitecer

E, se você estiver planejando viajar para lá não deixe de conferir também as dicas imperdíveis de como economizar muito na Itália. São dicas muito boas, que valem a pena, e vão fazer você economizar muito em todo o planejamento da viagem e quando estiver lá. Sua viagem à Itália vai sair mais barata do que imagina e você poderá aproveitar ainda mais sua viagem. Agora veja tudo sobre o roteiro de 10 dias na Itália.

Primeiro dia de viagem na Itália

A nossa dica é que você comece seu roteiro conhecendo o norte do país e depois vá indo para as cidades do sul ao longo dos dias. Sua primeira parada será em Milão, a capital da região de Lombardia. Inicie seu primeiro dia na cidade indo até a famosa Piazza del Duomo, uma das principais praças da Itália. Lá você poderá conhecer a Catedral de Milão, que é a terceira maior igreja do mundo e já foi eleita o ponto turístico mais bonito da cidade; a estátua Esquestre de Vittorio Emanuele II, que foi o primeiro rei da Itália, e ainda algumas lojas, cafés e restaurantes.

Catedral de Milão na Piazza del Duomo na Itália

Bem próxima desta praça, a dois minutos andando, está a Galeria Vittorio Emanuele II, um cruzamento de ruas coberto por uma cúpula de ferro. Isso faz com que o octógono tenha se tornado uma galeria fechada. Parece inacreditável, mas ela foi construída em apenas 2 anos. O local é cheio de lojas de marcas conhecidas e restaurantes. Faça um bom passeio por lá e depois, para finalizar seu dia, experimente o panzerotti do Luini. Esta é a comida de rua mais famosa da cidade. Ela surgiu quando a família Luini abriu sua padaria, no final do século 19, e um dia a proprietária teve a ideia de fritar esses salgados, típicos da sua região. É como se fosse um salgado recheado. A fila por lá é sempre grande, mas costuma ir rápido. Ótima opção para repor as energias no final do dia.

Galeria Vittorio Emanuele II em Milão


Segundo dia de viagem em Milão

Comece seu segundo dia fazendo um relaxante passeio pelo Giardini Pubblici di Porta Venezia, o parque mais visitados pelos moradores de Milão e pouco conhecido pelos turistas. Localizado na avenida Corso Venezia, ele foi usado como entrada da família real da Áustria. O parque na verdade, agora, se chama Giardini Pubblici Indro Montanelli, mas os milaneses continuam chamando-o de Giardini Pubblici di Porta Venezia. O legal é que ele foi o primeiro parque público de Milão, com áreas bem divertidas para as crianças brincarem, um parque de diversões, um museu, que é o Museu da História Natural, e até um Planetário.

Giardini Pubblici di Porta Venezia em Milão

Em seguida, faça um passeio pelo quadrilátero da moda, formado pelas ruas Via Monte Napoleone, Via Alessandro Manzoni, Via della Spiga e Via Corso Venezia. Lá você encontrará as maiores lojas de grife da Itália e do mundo, como Valentino, Prada, Fendi, Louis Vuitton, Hermès, Christian Dior, Burberry, Moschino, Bottega Veneta, Armani, Chanel, Versace e muito mais. Mesmo que você esteja com o orçamento mais apertado e não esteja tão interessado em fazer compras, vale a pena conhecer o local. 

Lojas de marca no quadrilátero da moda em Milão

Sua última parada será no Teatro alla Scala, que é considerado o teatro de ópera mais famoso do mundo. Antes de ir até lá, a dica é que você confira a programação de apresentações e veja se alguma lhe interessa e se encaixa no roteiro. Se não for possível assistir a nenhum espetáculo, não se preocupe, pois dá para fazer apenas um tour pela construção e ainda conhecer o Museu Scalla, que tem um acervo cheio de peças que remetem à história do teatro e das grandes apresentações que já aconteceram ali.

Teatro alla Scala em Milão

Terceiro dia de viagem na Itália

Para o terceiro dia, a dica é que logo pela manhã você vá até a estação Stazione Centrale e pegue um trem para Veneza. O percurso entre as duas cidades italianas é de 2 horas e meia e a passagem custa cerca de 9 euros. Para saber mais sobre os horários de saída dos trens e outros detalhes do percurso, leia a nossa matéria sobre a viagem de trem de Milão a VenezaLembre-se de comprar sua passagem com antecedência para evitar problemas com lotação.

Mapa da viagem de Milão a Veneza

Em Veneza, sugerimos que você vá até o local onde ficará hospedado para deixar suas bagagens e depois aproveite o restinho do dia para conhecer algumas atrações da cidade. Comece sua viagem indo até a Ponte di Rialto, um importante centro de comércio de Veneza. Essa é a mais antiga ponte construída para cruzar o Grande Canal e seus arredores estão repletos de lojinhas e barracas. Por manter uma arquitetura histórica italiana, ela é um dos lugares mais visitados pelos viajantes que vão até a Itália e um dos símbolos da cidade. 

Comércio na Ponte di Rialto em Veneza

Finalize seu dia fazendo um passeio de gôndola, a atividade mais tradicional da cidade. Você passeará em um barco bem confortável e ainda verá os principais pontos turísticos de Veneza. O passeio de gôndola dura de 30 a 45 minutos, dependendo do tour que você escolher fazer. O mais comum é o de 30 minutos, que custa em média 80 euros. É importante lembrar que cabem até 6 pessoas em uma gôndola, então, caso fazer um passeio romântico de casal não seja sua prioridade, dividir uma gôndola com outras pessoas pode ser uma boa maneira de economizar.

Gôndolas em canal de Veneza

Quarto dia de viagem na Itália

Reserve parte desse dia para conhecer a Piazza San Marcos e seus arredores, lá se localiza a maioria dos pontos turísticos da cidade, como a Basílica de São Marcos, o Campanile (campanário da basílica), o Palazzo Ducal e a Torre do Relógio. A Basílica de São Marcos é o templo religioso mais importante da cidade e tem entrada gratuita, mas algumas partes em seu interior exigem a compra de ingresso, como o Museu, o Tesouro e a Pá de Ouro. Seu campanário, o Campanile de São Marcos, é o edifício mais alto de Veneza. A subida de 98,5 metros até o topo é feita exclusivamente de elevador e do alto você terá uma vista magnífica da cidade. 

Piazza San Marco em Veneza

Dedique o restante do seu dia para fazer um tour pelas ilhas Burano, Murano e Torcello, que estão localizadas bem próximo da cidade. Procure uma das diversas excursões que saem de Veneza e fazem esse percurso. O passeio custa em média 20 euros para os adultos e 10 euros para as crianças. Essas ilhas são pequenos vilarejos conhecidos por suas construções coloridas e pelo seu charme único.

Ilha de Burano em Veneza

Quinto dia de viagem na Itália

Comece seu dia indo até a estação Veneza Santa Lucia e pegue um trem para Florença. O trajeto entre as duas cidades italianas  dura aproximadamente 2 horas e o preço da passagem custa em média 15 euros. Para saber mais sobre os horários de saída dos trens e outros detalhes do percurso, leia a nossa matéria sobre a viagem de trem de Veneza a Florença. Lembre-se de comprar sua passagem com antecedência para evitar problemas com lotação.

Mapa da viagem de Veneza a Florença

Chegando em Florença, a dica é que você vá até o local onde ficará hospedado para deixar suas bagagens e depois aproveite o restinho do dia para conhecer uma famosa atração da cidade, a Ponte Vecchio, que fica sobre o conhecido Rio Arno. Poupada pelas bombas jogadas pelos nazistas na Segunda Guerra Mundial, ela é um dos principais símbolos de Florença e ponto de encontro de turistas e moradores. Além das lojas que se estendem por ela e da bela paisagem que é possível ver de lá, vários artistas de rua se apresentam diariamente e dão um charme ainda maior ao local. Ao seu redor estão diversas construções que datam do século XVI. Finalize seu dia fazendo uma refeição acompanhada de uma taça de vinho em algum dos agradáveis restaurantes da região.

Ponte Vecchio em Florença

Sexto dia de viagem na Itália

Dedique seu segundo dia em Florença para conhecer Piazza del Duomo, uma das mais visitadas do país, e seus arredores. Nela você conhecerá a Catedral de Florença, que conta com um campanário de Giotto. É possível subir seus 414 degraus e ter uma vista de tirar o fôlego de uma das mais belas cidades da Europa. 

Piazza del Duomo em Florença

Nessa praça, também é possível visitar o Batistério de São João, um dos edifícios mais antigos da cidade, e o Museo dell'Opera del Duomo, que abriga as obras da Basílica Santa Maria del Fiore e uma magnífica coleção de esculturas de artistas como Donatello. Para finalizar seu dia, vá assistir ao pôr-do-sol na Piazzale Michelangelo. Ela fica situada em uma região mais alta da cidade e um pouco afastada do centro turístico, mas proporciona uma vista incrível de Florença e seus principais pontos turísticos, principalmente no final da tarde.

Vista da Piazzale Michelangelo em Florença

Sétimo dia de viagem na Itália

Para o sétimo dia, a dica é que logo pela manhã você vá até a estação Firenze Santa Maria Novella e pegue um trem até Roma. O trajeto entre as duas cidades italianas é bem rápido e dura cerca de 1 hora e meia. Para saber mais sobre os horários de saída dos trens e outros detalhes do percurso, leia a nossa matéria sobre a viagem de trem de Florença a Roma. Lembre-se de comprar sua passagem com antecedência para evitar problemas com lotação.

Mapa da viagem de Florença a Roma

Chegando em Roma, vá até o local em que ficará hospedado para deixar suas bagagens e aproveite o resto do dia para conhecer alguns pontos turísticos da cidade. Comece pela famosa Fontana di Trevi. É na sua água que as pessoas têm o costume de jogar moedas para, conforme a lenda, ter a oportunidade de retornar à cidade posteriormente. 

Fontana di Trevi em Roma

Termine seu dia indo até o Panteão de Roma, um templo dedicado a todos os deuses romanos e o único edifício construído na época greco-romana que ainda está em perfeito estado de conservação no mundo todo. Lá estão enterradas diversas personalidades ilustres, como os pintores Rafaello e Annibale Caracci, os reis Vittorio Emanuele II e Umberto I e a rainha Margherita. Localizado na Piazza della Rotonda, o monumento tem entrada gratuita.

Panteão de Roma na Itália

Oitavo dia de viagem na Itália

A dica é que você reserve esse dia para conhecer o local onde fica o Vaticano. A região tem muitos monumentos interessantes para você visitar, então a sugestão é que você acorde bem cedo. A maneira mais rápida e prática de chegar até lá é utilizando o metrô para se locomover. Você deve pegar a linha A e descer na estação Ottaviano, que fica a cerca de 10 minutos a pé da Praça São Pedro, aquela que fica cheia durante os discursos do Papa. Lá, você poderá visitar a Basílica de São Pedro e subir até a sua cúpula para ver uma bela vista da cidade.

Basílica São Pedro no Vaticano em Roma

Para finalizar seu dia, siga para os Museus do Vaticano, um complexo de museus que possui coleção com valor histórico inigualável. Para visitá-los é necessário comprar ingresso com antecedência. Além de todos os museus, os visitantes ainda podem conhecer a Capela Sistina, onde atualmente se realiza o conclave, processo pelo qual um novo Papa é escolhido. Um dos atributos mais notáveis da Capela é o seu teto, que foi pintado por Michelangelo. É importante destacar que as regras de vestimenta proíbem a entrada ao Museu do Vaticano e dependências da Basílica trajando regatas, blusas decotadas, shorts, bermuda, saia curta e chapéu.

Capela Sistina no Vaticano em Roma

Nono dia de viagem

Para esse dia, a nossa dica é que você aproveite a manhã e o começo de tarde para conhecer um importante ponto turístico da cidade e depois viaje de trem até Nápoles, onde você passará seu último dia. Sua primeira parada será no Coliseu de Roma. Durante mais de 400 anos, o anfiteatro romano serviu de palco para grandes lutas entre gladiadores. Para entrar no monumento, é necessário comprar um bilhete que custa 12 euros, mas as filas nas bilheterias podem ficar gigantescas, por isso aconselhamos adquirir o bilhete pela internet.

Coliseu de Roma na Itália

Em seguida, faça uma rápida passagem pela Piazza di Spagna, conhecida pelos seus 135 degraus que levam até a igreja Trinità dei Monte. De lá, siga até a estação de trem Roma Termini, que fica a cerca de 2 quilômetros da praça, e pegue um trem até Nápoles. O tempo médio de viagem entre as duas cidades italianas é de 1 hora e 31 minutos. Para saber mais informações, leia também a matéria sobre a viagem de trem de Roma a Nápoles.

Mapa da viagem de Roma a Nápoles

Décimo dia de viagem na Itália

Como você terá apenas um dia para conhecer o local, acorde cedo para aproveitar bem o dia. Inicie seu roteiro indo até a Praça Plebiscito, que apresenta uma arquitetura deslumbrante e é ponto de encontro de muitos turistas. Lá você poderá conhecer o Palácio Real, que foi uma antiga residência de vários reis da antiguidade, e atualmente é museu aberto para visitantes; e a igreja São Francisco de Paula, que é toda decorada em mármore branco e tem uma fachada de tirar o fôlego.

Praça Plebiscito em Nápoles

Não deixe também de conhecer o Castel dell'Ovo, que tem entrada gratuita e oferece uma linda vista da orla napolitana. Embora não tenha muita coisa para se ver dentro da construção, esse é o local ideal para tirar algumas fotos e apreciar a paisagem. Finalize seu dia na região Quartieri Spagnoli, que, apesar de ser considerada "feia" por conta de suas construção antigas e com menos glamour, tem um charme todo especial. Caminhe pelas ruelas e vá parando em algumas lojas ao longo do caminho para comprar lembrancinhas e souvenirs. Aproveite para fazer uma refeição acompanhada de uma boa e tradicional taça de vinho em algum restaurante da região.

Castelo dell'Ovo em Nápoles

Ingressos de atrações e passeios da Itália mais baratos

Uma dica para economizar com a compra dos passeios e ingressos da Itália é comprar os ingressos antes pela Internet, que além de serem sempre mais baratos, você economiza um bom tempo que perderia nas filas das bilheterias e já viaja com os ingressos em mãos. Um site legal que nós sempre utilizamos é esse Site de Ingressos da Europa que vende ingressos para os principais pontos turísticos e passeios de Roma, Florença, Veneza, Milão e de toda a Europa. Eles são um dos maiores vendedores de ingressos de passeios e pontos turísticos de todas as cidades do mundo, o site está em português e o bom é que você compra todos os seus ingressos da viagem em um único lugar, ao invés de ficar comprando no site de cada atração. É muito mais prático, você tem um atendimento excelente para resolver qualquer problema ou dúvida que tiver e os preços são ótimos e muitas vezes mais barato do que no próprio site da atração. 


Ingressos de atrações e passeios de Roma

Facilitou bastante nossas viagens e ajudou a economizar um bom tempo comprando, nas filas e a economizar dinheiro. Se prepare, pois as opções de passeios são enormes e dá vontade de fazer todos. Depois de comprar, você recebe por e-mail o voucher e todas as informações, tudo bem detalhado. Os passeios de Roma que mais indicamos e são imperdíveis são o Coliseu de Roma, Fórum Romano e Palatino (o ingresso do Coliseu já dá direito a entrar nos outros dois), a Basílica de São Pedro que é o Vaticano, o Museu do Vaticano, o ônibus turístico Hop on Hop que é ótimo para conhecer a cidade e ficar se deslocando por lá, e o Castelo de Santo Ângelo, que são os principais pontos turísticos da cidade e você pegaria filas enormes se deixasse para comprar lá na hora, mas tem vários outros passeios e atrações legais para cada tipo de gosto.

O Seguro Viagem é obrigatório para a Itália e Europa

Uma dica importantíssima que reforçamos para todos que estão planejando ir à qualquer país da Europa é que não se esqueça que fazer um Seguro Viagem Internacional é obrigatório para viajar para lá. Veja nossa matéria de Seguro Viagem para Europa com tudo o que você precisa saber sobre o assunto, quais são os melhores seguros e dicas para fazer um excelente seguro por um preço incrível economizando muito.

Dicas para aproveitar melhor sua viagem à Itália

Agora que você já viu tudo sobre o roteiro de 10 dias na Itália, uma dica importante é que alguns pontos turísticos, cidades legais e vinícolas são um pouco afastados, e uma ótima opção para aproveitar melhor sua viagem pela Itália é alugar um carro. Muitos brasileiros estão optando por alugar um carro na Itália para poder conhecer melhor todas as cidades, principalmente as da Toscana. As estradas são lindas, você conhece várias cidades do interior e vilarejos, e pode fazer roteiros incríveis de carro como Roma, Milão, Florença, Pisa, Veneza, conhecer as belas praias da Costa Amalfitana, Siena, Lucca e explorar bem a Toscana. A Itália é um país em que alugar um carro é essencial. Se quiser, veja nossa matéria de como alugar um carro na Itália com dicas de como alugar um excelente carro por um preço incrível com super comparadores de preços, os roteiros mais famosos e tudo o que você precisa saber sobre o assunto.


Viagem de carro pela Toscana e Itália

Use seu celular à vontade na Itália e na Europa

Poder usar seu celular na Itália, na Europa e em qualquer outro lugar do mundo é ótimo, pois ele acaba sendo muito útil. Você pode usar os aplicativos dos pontos turísticos e das cidades, os aplicativos de cupons de desconto, se for alugar um carro você economiza uns 100 euros por não precisar alugar um GPS pois poderá usar o do celular, pode pesquisar os endereços e horários dos lugares, ver a previsão do tempo para se planejar para os passeios e lógico ficar conectado com todo mundo através de aplicativos e postar suas fotos da viagem à Itália nas redes sociais. Se quiser, veja nossas dicas de como usar o celular à vontade na Europa. É super barato e você vai poder usar seu celular o dia inteiro em Roma, Florença, Veneza, Milão, Toscana e qualquer lugar da Itália. E usando a internet do seu celular você poderá pesquisar tudo sobre o roteiro de 10 dias na Itália quando estiver lá.

Celular para Itália e Europa

Veja outras matérias legais da Itália:

O que fazer em RomaPrincipais atrações, passeios e lugares da cidade.
Guia da Toscana: Tudo o que você precisa saber sobre a Toscana.
Como levar dinheiro para Itália: Melhores formas de levar e comprar seus euros.
Dicas para viajar de trem pela Itália: Dicas, melhores empresas e passagens baratas.

Postar um comentário

 
Top